Tamanho da letra
Normal Médio Grande
Facebook Partilhar e divulgar
Enviar por email
Imprimir Página
Início > Notícias > Concentração em frente ao Hospital de São João (Porto) - 22 de Novembro

04_noticias_cor

OPORTUNIDADE DE ESTÁGIO REMUNERADO

BOAS NOTÍCIAS! Na sequência da falta de oportunidades de trabalho expressa por muitos portadores na Conferência de Dublin da Plataforma Europeia, no passado mês de Maio, a Plataforma Europeia de Esclerose Múltipla (EMSP) criou a iniciativa BELIEVE AND ACHIEVE. Assim, para jovens portadores (dos 18 aos 35 anos) existe a oportunidade, também em Portugal (Porto Salvo), PARA UM ESTÁGIO REMUNERADO EM DIGITAL PROJECT MANAGER. Todos os detalhes da candidatura e sobre o perfil dos candidatos podem ser encontrados em: http://www.emsp.org/projects/believe-and-achieve/267-role-descriptions As candidaturas devem ser feitas através da EMSP Registration Page (www.emsp.org). E quaisquer dúvidas sobre esta iniciativa devem ser colocadas diretamente (e em língua inglesa) junto da coordenadora do projeto – Emma Rogan – no endereço: emma.rogan@emsp.org. Apliquem-se e boa sorte!

Face aos problemas que têm surgido no Hospital de São João (Porto) no que respeita à dispensa de todas as marcas e dosagens de interferões comercializados no mercado nacional, as três associações de portadores de esclerose múltipla existentes em Portugal, a ANEM, a SPEM e a TEM, farão um encontro em frente daquela unidade de saúde no dia 22 de Novembro, quinta-feira, pelas 10 horas, para reivindicar o “melhor tratamento disponível para os doentes”.

 

 

Relembramos que o Hospital de São João não disponibiliza toda a medicação existente para o tratamento da Esclerose Múltipla (EM), e isto constitui uma violação do direito de acesso universal e equitativo aos cuidados de saúde.

 

Os medicamentos e os perfis das medicações são distintos, e cada doente constitui um caso específico. O médico, ao definir qual o fármaco que determinado doente deve utilizar no tratamento, está a receitar-lhe, com base na sua experiência profissional, o medicamento mais adequado ao seu perfil clínico.

 

Hoje, o Hospital de São João não disponibiliza o Rebif® 22 nem o Rebif® 44. Amanhã poderá ser outro medicamento. Hoje é o Hospital de São João, amanhã pode ser outro hospital. Os doentes dos hospitais de São Marcos (Braga), de Santo André (Leiria) e de Santa Maria (Lisboa) já se depararam com problemas idênticos e conseguiram inverter a situação.

 

É necessário estarmos TODOS na concentração (doentes, familiares, amigos, vizinhos,…). Este encontro só terá impacto se houver uma mobilização massiva das pessoas directamente interessadas e de todos aqueles que com elas convivem e que, de uma ou outra forma, sofrem também as consequências desta terrível doença. Faça e seja a diferença: esteja presente e partilhe esta informação.

Designed by Exadorma
Alojamento gentilmente cedido por PHNEUTRO